Cartões de Amizade

Amor

Os cartões virtuais possuem cartões de amizade, amor e sabedoria que foram tiradas de grandes mestres do passado e contemporâneos.
Conheça abaixo todos os nossos cartões virtuais. O envio é gratuito.

Convite:
Todas as segundas-feiras, das 18h45 às 19h30, a Escola Gurdjieff São Paulo oferece um ciclo de estudos gratuito, que conjuga exposição de idéias com práticas de meditação. Participe!

Escola Gurdjieff São Paulo
Rua Augusta, nº 2192, Piso Superior
São Paulo - SP
Tel: (11) 3864-1670
(Situada a 500 metros da estação de metrô Consolação na avenida Paulista)

Amor
Sabedoria
Fotos: Robert Werner/www.guiapassaport.com.br Plínio Bordin/www.fotomundo.com.br
  Alex Uchoa/www.pbase.com/alexuchoa Akiwas/akiwas@akiwas.com.br
  Rosenildo Souza/rsmorro@gmail.com Mireia/to.mireia@gmail.com
"Direitos autorais preservados. Qualquer forma de utilização dos cartões virtuais
ou de suas fotografias fora deste site é expressamente proibida."

Textos sobre a Amizade:

Quando atingimos o estado amoroso, o ódio e a má vontade deixam de ter lugar em nosso coração. Sentimos uma estranha amizade por todos os seres com os quais entramos em contato.

Paulo e Lauro Raful

Se a amizade se estabelece com firmeza
entre dois corações, eles não precisam
trocar novidades.

Sa´ib de Tabriz

Amizades verdadeiras são como árvores de raízes profundas
nehuma tempestade consegue arrancar.

Tradição chinesa

Amizade: Dois irmãos em Fernando de Noronha

Fábula de Esopo: O Sol e o Vento

O Sol e o Vento discutiam sobre qual dos dois era mais forte e o Vento disse:
"Provarei que sou o mais forte. Vê aquele velho que vem lá embaixo com um capote? Aposto como posso fazer com que ele tire o capote mais depressa do que você."
Então o Sol recolheu-se atrás de uma nuvem e o vento soprou até quase se tornar um furacão, mas quanto mais ele soprava, mais o velho segurava o capote junto a si.
Finalmente o Vento acalmou-se e desistiu de soprar. Então o Sol saiu de trás da nuvem e sorriu bondosamente para o velho. Imediatamente ele esfregou o rosto e tirou o capote. O Sol disse então ao vento que a gentileza e a amizade eram sempre mais fortes que a fúria e a força.

Conto sobre a amizade

Um dia, numa bela manhã de sol... Um sábio é procurado por seu aprendiz interessado, que lhe pergunta:

- Mestre, qual o significado da amizade?

O mestre lhe aponta três árvores visíveis de onde se encontravam e, responde:

- Observe estas três árvores. São diferentes: numa há flores bonitas e perfumadas; noutra, notamos frutos que chegam a dobrar seus galhos; e na última há somente folhas misturadas num variegar de cores.

Subiram então em um penhasco de onde podiam ter uma visão panorâmica e, o mestre perguntou ao seu aprendiz:

- O que vê você aqui de cima?

- Vejo apenas que essas árvores cresceram próximas e independentes, porém suas copas se fundem, produzindo uma única sombra, respondeu o aprendiz.

O mestre concluiu, então:

- Esse é o verdadeiro significado da amizade: diferenças que crescem juntas, mas que quanto maiores mais próximas ficam, produzindo na força da união uma única “sombra”, um único abrigo, um pomar de refazimento de forças e um refrigério para os olhos, para a alma e para o coração.

Os amigos são como árvores diferentes, mas que crescem próximas; quanto mais crescem, mais se unem, refletindo uma única força, uma nova descoberta a cada encontro; é como a sombra que se dilata quando as copas das árvores se aproximam.

Lenda Árabe sobre a Amizade

Diz uma linda lenda árabe que dois amigos viajavam pelo deserto e em um determinado ponto da viagem discutiram. O outro, ofendido, sem nada a dizer, escreveu na areia:
HOJE, MEU MELHOR AMIGO ME BATEU NO ROSTO.
Seguiram e chegaram a um oásis onde resolveram banhar-se. O que havia sido esbofeteado começou a afogar-se sendo salvo pelo amigo. Ao recuperar-se pegou um estilete e escreveu numa pedra:
HOJE, MEU MELHOR AMIGO SALVOU-ME A VIDA.
Intrigado, o amigo perguntou:
"Por que depois que te bati, você escreveu na areia e agora escreveu na pedra?"
Sorrindo, o outro amigo respondeu:
"Quando um grande amigo nos ofende, deveremos escrever na areia onde o vento do esquecimento e do perdão se encarregam de apagar; porém, quando nos faz algo grandioso, deveremos gravar na pedra da memória do coração onde vento nenhum do mundo poderá apagar!"

                                               

Untitled Document
© 2004-2014 Escola Gurdjieff São Paulo. Todos os direitos reservados........ Twitter